A charge que se multiplicou

Junho 17, 2020 - Tempo de leitura: 6 minutos

Á esquerda a charge original do Aroeira e ao seu lado a releitura de Guto Camargo

Tudo começou com o ministro da Justiça defendendo o governo do seu capitão ao querer enquadrar o jornalista Ricardo Noblat na Lei de Segurança Nacional pela publicação de uma charge do cartunista Renato Aroeira. Como não era a primeira vez que autoridades e poderosos procuravam com o uso da força e da intimidação cercear o trabalho de jornalistas e artistas, um grupo de chargistas que se conectam pelas redes sociais organizaram um verdadeiro movimento virtual de desobediência civil.

Leia mais


A publicação

Reflexões sobre a contemporaneidade
Um espaço para debater a realidade do Brasil e do mundo, abrangendo diversos campos do conhecimento, das artes e da sociedade.